O Programa Aprenda a Tocar Flauta Transversal do Zero é um curso online ideal para quem quer aprender a tocar, passo a passo, mas não tem nenhuma noção. No curso são mostradas técnicas para desenvolver embocadura, dedilhado, como melhorar o som na Flauta e músicas de maneira simples e direta que mostram que é possível aprender a desenhar seguindo um método e praticando.


botao comprar

 

curso flauta transversal
Sim, você vai conseguir realizar seu sonho!

Durante o curso você terá acesso ao Portal do Aluno com conteúdo 100% prático que você assiste onde e quando quiser.

 

+++ BÔNUS EXCLUSIVO +++

 

apostila do curso flauta transversal

  • Apostila De Flauta Transversal Online Básica com ACOMPANHAMENTO 
  • Apostila LENDO PARTITURA EM 30 DIAS.
  • Suporte por E-mail

saiba mais


História da Flauta Transversal

Aprenda Flauta Transversal
Aprenda Todas as Notas da Flauta Transversal

A flauta transversal, por vezes chamada de flauta transversa ou simplesmente de flauta, é um aerofone da família das madeiras. É um instrumento não palhetado, possuindo um orifício por onde o instrumentista sopra perpendicularmente ao sentido do instrumento.

Apesar de atualmente ser fabricada em metal, em sua origem, esta era de madeira. Por esta razão, até hoje, a flauta transversal é classificada nas orquestras como um instrumento pertencente ao grupo das madeiras.

 


Recursos comuns na flauta transversal

A flauta sempre foi um instrumento muito privilegiado no que diz respeito a recursos e ornamentos. Grande parte dos recursos musicalmente conhecidos são executáveis na Flauta, salvo as particularidades e dificuldades inerentes ao próprio instrumento.

  • Vibrato – introduzido pela escola francesa, é feito a partir do diafragma, semelhantemente ao vibrato vocal. Existe também a possibilidade de realizar o vibrato utilizando-se das chaves em forma de anel presentes em algumas flautas. O abuso do vibrato por parte de flautistas leva a interpretações erradas, tocando em vibrato passagens que deveriam soar limpas e serenas.
  • Glissando – consiste em “deslizar” entre as notas, seja por meio das chaves ou por alterações na embocadura.
  • Harmônicos – feito ao mudar a embocadura e a direção da coluna de ar, obtendo uma nota diferente da que seria a da digitação fundamental. O timbre é mais doce e etéreo do que o da nota “real”.
  • Beatboxing – Consiste em tocar uma melodia realizando o beatboxing ao mesmo tempo.
  • Multifonia – consiste em solfejar e tocar ao mesmo tempo, o resultado é um som cortante e agressivo. (técnica moderna)
  • Frullato – pronuncia-se a letra “R” (sem voz) enquanto toca, dando à nota uma intermitência. (técnica também conhecida por Fluterzung e sempre foi característica própria deste instrumento, mas seu uso se tornou mais evidente em recentemente)
  • Polifonia ou Nota dupla – através de pesquisa foram descobertos alguns intervalos de notas possíveis de se emitir na flauta usando digitação especial e de um sopro mais “difuso”, de forma a permanecer entre dois sons harmônicos. (técnica moderna)